Gaúcha dá show de pilotagem na 3ª etapa da Fórmula Truck








A Fórmula Truck termina o final de semana da terceira etapa da temporada 2017 com um pódio muito especial. A gaúcha Cristina Rosito deu um show de pilotagem e faturou a terceira posição na prova, no autódromo Ayrton Senna, em Londrina, no Paraná.

Rosito largou na terceira posição, foi ultrapassada, caiu para quinto e decidiu não ir pra cima para recuperar a posição. “Na etapa de Rivera fui penalizada na penúltima volta e resolvi adotar um estilo de pilotagem diferente. Minha estratégia deu certo. Com esse estilo menos agressivo, pulei para o quarto lugar na classificação geral do campeonato e faturei 2 pódios de 3 corridas”, declarou a piloto. A uruguaia Carolina Cánepa conseguiu levar seu caminhão até o final, terminando na sexta colocação. A Woman’s Racing Team recebeu o troféu de melhor equipe.

A  vontade de melhorar é tamanha que mesmo após a corrida, a dupla vai para a pista do autódromo Ayrton Senna. “Vamos permanecer em Londrina na segunda-feira treinando, porque você melhora correndo. O caminhão é muita responsabilidade e muito peso. Então você tem que estar segura do que está fazendo”, finaliza Rosito.
 
A próxima etapa será no dia 4 de junho, em Cascavel, Paraná, no Autódromo Zilmar Beux. Os ingressos já estão à venda no site oficial da Fórmula Truck. A previsão é que duas novas equipes estreiem nesta corrida.

Veja como terminou a 3ª etapa:

1º) 55 - Paulo Salustiano (Mercedes, ), 14 voltas em 24:25.134 (média de 117.6 kmh)
2º) 333 - Alex Fabiano (Mercedes , ), a 2.716
3º) 27 - Cristina Rosito (Volvo , ), a 4.273
4º) 37 - Alan Chanoski (Iveco , ), a 22.586
5º) 13 - Witold Ramasauskas (Mercedes , ), a 46.994
6º) 41 - Carolina Cánepa (Volvo , ), a 1 volta
7º) 2 - Valmir Benavides (Mercedes , ), a 8 voltas

Texto: Dani Velasco / Velo Press
Fotos: Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

Evento no Paraná debate inovação no lançamento regional do movimento 100 Open Startups

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo