Calderano acrescenta ao legado do CT Paralímpico de São Paulo o "espírito" da Rio 2016




O chileno Lamadrid e o francês Landrieu fazem a final do torneio Sub-21 neste sábado. Fotos: Christian Martinez/CBTM

Bruna Takahashi confirmou o favoritismo e está na decisão da chave feminina Sub-21. Foto: Christian Martinez/CBTM

Calderano salvou dois match points na última parcial para conquistar a vaga nas quartas de final. Foto: Christian Martinez/CBTM



06/05/2017

Brasileiro levantou a torcida como no ano passado, no Pavilhão 3 do Riocentro, e venceu batalha de sete games para chegar às quartas de final do Aberto do Brasil. Neste sábado saem os campeões do Sub-21


As mesas são da Rio 2016. O piso é o mesmo que revestiu o Pavilhão 3 do Riocentro nos Jogos. O Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo herdou um grande pacote de equipamentos do megaevento. E, nesta sexta (5.05), houve um ingrediente adicional à receita: o ginásio de goalball do CT, palco do Brazil Open de Tênis de Mesa, importou o "espírito" das Olimpíadas. Diante de casa cheia, Hugo Calderano reeditou a aura de emoção e tensão que caracterizou sua performance em agosto passado.
No Rio, o atual número 25 do mundo avançou até as oitavas de final e igualou o melhor resultado de um brasileiro na história olímpica (Hugo Hoyama, em 1996). Na capital paulista, foi necessária uma batalha de sete games, decidida na diferença mínima e após salvar dois match points, para que ele superasse o búlgaro Thomas Keinath (195º do ranking) e garantisse vaga nas quartas de final. As parciais foram de 11/7, 9/11, 11/7, 9/11, 11/8, 11/13 e 14/12. O último set chegou a estar 6 x 2 para Keinath.
"Ajuda demais ter a torcida ao lado. Gosto de ver o pessoal assim, acompanhando e vibrando. Dá um pouco a sensação que vivi nas Olimpíadas", disse Calderano, que teve dificuldade para entender o estilo de Thomas. "Ele tem um jogo diferente, estranho. É difícil prever o que fará. E certamente não joguei o meu melhor. A chave foi manter a cabeça fria. Eu estava com o controle em três sets e tomei a virada. No último, também comecei perdendo, mas consegui reagir e chegar à vitória". Neste sábado, a partir das 11h30, ele encara o francês Andrea Landrieu (166º do mundo).
Além de Hugo, Gustavo Tsuboi e Eric Jouti são os brasileiros remanescentes entre os oito melhores. Jouti bateu o indiano Soumyajit Ghosh (83º), que havia vencido o Aberto do Chile no último domingo, por 4 sets a 1 (7/11, 11/6, 11/9, 11/9 e 11/7). Tsuboi (104º) eliminou o chileno Gustavo Gomez (277º) por 4 sets a 1 (11/8, 11/6, 6/11, 11/7 e 11/5). Os brasileiros duelam por uma vaga na semifinal.
Já Cazuo Matsumoto (107º), que integrou a seleção brasileira nos Jogos Rio 2016, acabou perdendo para Philipp Floritz (219º), da Bulgária, por 4 sets a 2 (11/9, 11/6, 4/11, 11/9, 6/11 e 11/1). Foi a reedição de um confronto inglório. Em 2012, numa etapa do World Tour na Rússia, os dois se enfrentaram na segunda rodada e Floritz levou a melhor após sete games. Completam as quartas de final o experiente alemão Patrick Baum (84º do mundo), que bateu o juvenil brasileiro Luiz Anjos por 4 x 0, o indiano Amalraj Anthony, que superou Massao Kohatsu por 4 a 1, e o romeno Hunor Szocs, que eliminou o chileno Juan Lamadrid.
Sub-21
Além de chegar às quartas de final do torneio principal, o francês Andrea Landrieu confirmou o favoritismo na chave sub-21 e garantiu um posto na decisão. No caminho, ele deixou para trás os brasileiros Guilherme Teodoro (11-7, 11-3, 11-4) e Siddharta Almeida (11-7, 11-9, 12-10). A decisão será contra o chileno Juan Lamadrid, que eliminou Luiz Anjos numa maratona de cinco sets (11-9, 11-6, 12-14, 7-11, 11-4) e superou Eduardo Tomoike por 3 sets a 1.
No feminino, a pequena Giulia Takahashi, de 12 anos, que se destacou ao superar o qualifying, caiu nas quartas de final numa disputa em cinco sets contra Livia Lima. Livia, em seguida, perdeu para a irmã de Giulia, Bruna Takahashi. A atleta de 16 anos, que foi a caçula da delegação brasileira nos Jogos Rio 2016, fará a final contra Fernanda Kodama. As finais masculina e feminina do Sub-21 serão disputadas neste sábado, no CT Paralímpico de São Paulo, com entrada gratuita.
Gustavo Cunha, brasil2016.gov.br, com informações da CBTM e da ITTF
http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/noticias/ss

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo