Calderano acrescenta ao legado do CT Paralímpico de São Paulo o "espírito" da Rio 2016




O chileno Lamadrid e o francês Landrieu fazem a final do torneio Sub-21 neste sábado. Fotos: Christian Martinez/CBTM

Bruna Takahashi confirmou o favoritismo e está na decisão da chave feminina Sub-21. Foto: Christian Martinez/CBTM

Calderano salvou dois match points na última parcial para conquistar a vaga nas quartas de final. Foto: Christian Martinez/CBTM



06/05/2017

Brasileiro levantou a torcida como no ano passado, no Pavilhão 3 do Riocentro, e venceu batalha de sete games para chegar às quartas de final do Aberto do Brasil. Neste sábado saem os campeões do Sub-21


As mesas são da Rio 2016. O piso é o mesmo que revestiu o Pavilhão 3 do Riocentro nos Jogos. O Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo herdou um grande pacote de equipamentos do megaevento. E, nesta sexta (5.05), houve um ingrediente adicional à receita: o ginásio de goalball do CT, palco do Brazil Open de Tênis de Mesa, importou o "espírito" das Olimpíadas. Diante de casa cheia, Hugo Calderano reeditou a aura de emoção e tensão que caracterizou sua performance em agosto passado.
No Rio, o atual número 25 do mundo avançou até as oitavas de final e igualou o melhor resultado de um brasileiro na história olímpica (Hugo Hoyama, em 1996). Na capital paulista, foi necessária uma batalha de sete games, decidida na diferença mínima e após salvar dois match points, para que ele superasse o búlgaro Thomas Keinath (195º do ranking) e garantisse vaga nas quartas de final. As parciais foram de 11/7, 9/11, 11/7, 9/11, 11/8, 11/13 e 14/12. O último set chegou a estar 6 x 2 para Keinath.
"Ajuda demais ter a torcida ao lado. Gosto de ver o pessoal assim, acompanhando e vibrando. Dá um pouco a sensação que vivi nas Olimpíadas", disse Calderano, que teve dificuldade para entender o estilo de Thomas. "Ele tem um jogo diferente, estranho. É difícil prever o que fará. E certamente não joguei o meu melhor. A chave foi manter a cabeça fria. Eu estava com o controle em três sets e tomei a virada. No último, também comecei perdendo, mas consegui reagir e chegar à vitória". Neste sábado, a partir das 11h30, ele encara o francês Andrea Landrieu (166º do mundo).
Além de Hugo, Gustavo Tsuboi e Eric Jouti são os brasileiros remanescentes entre os oito melhores. Jouti bateu o indiano Soumyajit Ghosh (83º), que havia vencido o Aberto do Chile no último domingo, por 4 sets a 1 (7/11, 11/6, 11/9, 11/9 e 11/7). Tsuboi (104º) eliminou o chileno Gustavo Gomez (277º) por 4 sets a 1 (11/8, 11/6, 6/11, 11/7 e 11/5). Os brasileiros duelam por uma vaga na semifinal.
Já Cazuo Matsumoto (107º), que integrou a seleção brasileira nos Jogos Rio 2016, acabou perdendo para Philipp Floritz (219º), da Bulgária, por 4 sets a 2 (11/9, 11/6, 4/11, 11/9, 6/11 e 11/1). Foi a reedição de um confronto inglório. Em 2012, numa etapa do World Tour na Rússia, os dois se enfrentaram na segunda rodada e Floritz levou a melhor após sete games. Completam as quartas de final o experiente alemão Patrick Baum (84º do mundo), que bateu o juvenil brasileiro Luiz Anjos por 4 x 0, o indiano Amalraj Anthony, que superou Massao Kohatsu por 4 a 1, e o romeno Hunor Szocs, que eliminou o chileno Juan Lamadrid.
Sub-21
Além de chegar às quartas de final do torneio principal, o francês Andrea Landrieu confirmou o favoritismo na chave sub-21 e garantiu um posto na decisão. No caminho, ele deixou para trás os brasileiros Guilherme Teodoro (11-7, 11-3, 11-4) e Siddharta Almeida (11-7, 11-9, 12-10). A decisão será contra o chileno Juan Lamadrid, que eliminou Luiz Anjos numa maratona de cinco sets (11-9, 11-6, 12-14, 7-11, 11-4) e superou Eduardo Tomoike por 3 sets a 1.
No feminino, a pequena Giulia Takahashi, de 12 anos, que se destacou ao superar o qualifying, caiu nas quartas de final numa disputa em cinco sets contra Livia Lima. Livia, em seguida, perdeu para a irmã de Giulia, Bruna Takahashi. A atleta de 16 anos, que foi a caçula da delegação brasileira nos Jogos Rio 2016, fará a final contra Fernanda Kodama. As finais masculina e feminina do Sub-21 serão disputadas neste sábado, no CT Paralímpico de São Paulo, com entrada gratuita.
Gustavo Cunha, brasil2016.gov.br, com informações da CBTM e da ITTF
http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/noticias/ss

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Stibo Systems auxilia na otimização no lançamento de produtos nas lojas da Netshoes

Nicolas Ferreira entra para história do FMX nacional ao acertar o frontflip