Leg Zero: MAPFRE vence mais uma etapa em teste para Volvo Ocean Race





Barco de Xabi Fernández foi o primeiro a chegar no percurso entre a inglesa Plymouth e a francesa Saint-Malo
Leg Zero, Rolex Fastnet Race: day 3 on board MAPFRE.
Ugo Fonolla/Volvo Ocean RaceDownload
Leg Zero, Plymouth - St. Malo: on board MAPFRE.
Jen Edney/Volvo Ocean Race
Download
Leg Zero, Plymouth - St. Malo: on board MAPFRE.
Jen Edney/Volvo Ocean Race
Download
Os espanhóis do MAPFRE foram os primeiros a cruzar a linha de chegada da terceira etapa da chamada Leg Zero - série de regatas-teste da Volvo Ocean Race. Na madrugada desta sexta-feira (11), o time liderado pelo campeão olímpico Xabi Fernández aportou em Saint-Malo em primeiro, com boa vantagem para Team Brunel e Dongfeng Race Team, segundo e terceiro colocados, respectivamente. 
"Foi um resultado muito bom para nós. Uma etapa boa do começo ao fim!", disse Xabi Fernández, da MAPFRE. "Nós fizemos a melhor escolha buscando o caminho pelo mar aberto, achamos brisa e fugimos das correntes. As outras equipes se atrapalharam das correntes. Estou satisfeito com o nosso resultado''.
A diferença do MAPFRE para o Team Brunel foi de 41 minutos ou 7 milhas náuticas. A escolha de ir para offshore (mar aberto) fez com que os espanhóis fizessem menos manobras para escapar das correntes e a velocidade do barco foi maior, apesar de ter velejado mais milhas.
O barco da Espanha soma duas vitórias e um segundo lugar na Leg Zero e lidera a classificação geral. ''Os resultados são importantes para nós, estamos treinando por um tempo, então é bom ver o trabalho dar resultado'', completou Xabi Fernández.
O segundo colocado, o Team Brunel, teve a estreia do velejador do momento a bordo. O neozelandês Peter Burling - campeão da Rio 2016 e da America's Cup - velejou no leme do veleiro da Holanda.
''Foi ótimo correr a bordo do Brunel. Eu tenho muito a aprender ainda, mas a Leg Zero é uma boa maneira pra isso. É uma pena ter perdido para os caras do MAPFRE'', falou Peter Burling.
Resultados:
1. MAPFRE 
2. Team Brunel 
3. Dongfeng Race Team 
4. Vestas 11th Hour Racing 
5. Team AkzoNobel 
6. Turn the Tide on Plastic
7. Sun Hung Kai/Scallywag
A próxima etapa da Leg Zero será a última e terá o percurso de Saint-Malo para Lisboa, em Portugal. A largada será no domingo (13) e a flotilha deve chegar até a outra quarta-feira (16). Antes de deixar o porto francês, os fãs locais poderão ver de perto uma regata Pro-Am com convidados para apresentar a flotilha da Volvo Ocean Race.
"É realmente interessante adicionar Saint-Malo ao percurso, pois exige bastante técnica para chegar aqui, com muita maré e riscos de navegação no caminho. É um teste aos navegadores", disse Dee Caffari, do Turn the Tide on Plastic.
A MAPFRE agora tem uma vantagem de três pontos no topo da classificação da Leg Zero. Lembrando que as regatas-teste não valem pontos para a Volvo Ocean Race, que começa em 22 de outubro.
Classificação geral:
1. MAPFRE 23 pontos
2. Team Brunel 20
3. Dongfeng Race Team 19
4. team AkzoNobel 15
5. Vestas 11th Hour Racing 12
6. Turn the Tide on Plastic 9
7. Sun Hung Kai / Scallywag 7
Share  

Para mais informações sobre a Volvo Ocean Race favor acessar o site: www.volvooceanrace.com
Flavio Perez - Relações com a Mídia em Português
Nota do editor: a Volvo Ocean Race
A Volvo Ocean Race é a mais dura competição que se pode ganhar, e o derradeiro teste  ao trabalho de equipa no desporto profissional. Desde 1973, que a regata à volta do mundo tem sido uma obsessão para alguns dos melhores velejadores de sempre, e passadas quatro décadas continua no topo do cruzamento entre o desporto de elite e a aventura humana. A edição 2017-18 começa a 22 de outubro em Alicante, Espanha, e as equipas vão percorrer 45,000 milhas náuticas à volta do globo - atravessando quatro oceanos, tocando em seis continentes e 12 icónicas cidades vão acolher a prova, para acabar em Haia no mês de Junho de 2018.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo