Araponga Rally cruza a linha de chegada do Rally dos Sertões

INSCREVA-SE NO MEU CANAL NO YOUTUBE
CAMINHAR E PENSAR É SÓ COMEÇAR




Dos 161 veículos que iniciaram o maior e mais difícil rali do Brasil, 127 cruzaram a linha de chegada. O piloto Roberto Bontempo e o navegador Leonardo Martins estão entre eles e, além do quinto lugar, possuem muitos motivos para comemorar
Alta  | Web
Araponga Rally cumpriu a difícil aventura off-road de 3.300 do Rally dos Sertões (Michael Oliveira/Tulipa Rally)
Araponga Rally cumpriu a difícil aventura off-road de 3.300 do Rally dos Sertões
(Michael Oliveira/Tulipa Rally)
Alta  | Web
Roberto Bontempo e Leonardo Martins conquistaram o quinto lugar da Graduados (.)
Roberto Bontempo e Leonardo Martins conquistaram o quinto lugar da Graduados
(.)
Alta  | Web
Araponga Rally subiu ao pódio do 25º Rally dos Sertões (Léo Magalhães/Tulipa Rally)
Araponga Rally subiu ao pódio do 25º Rally dos Sertões
(Léo Magalhães/Tulipa Rally)
E eles concluíram a edição histórica do Rally dos Sertões – 25 anos. A dupla da Araponga Rally, o piloto Roberto Bontempo e o navegador Leonardo Martins, colocou a Mitsubishi Pajero Full na rampa mais almejada pelos competidores. Mais do que conquistar o pódio, é superar seus próprios limites e concluir o desafio off-road mais difícil do País. A cidade de Bonito (MS) recebeu essa caravana vitoriosa, na tarde de sábado, 26.
A história do 25º Rally dos Sertões começou a ser escrita no dia 20 de agosto, em Goiânia (GO), quando colocou 161 veículos na trilha – porém, nem todos conseguiram terminar a aventura dos 3.300 quilômetros (com 1.999 quilômetros de trechos cronometrados). Cerca de 20% dos participantes ficaram pelo meio do caminho. “Fizemos a nossa estreia no Rally dos Sertões e foi uma experiência memorável”, disse o piloto. Eles participaram da categoria Graduados, na modalidade regularidade, porém, afirmaram que viveram dias de muita velocidade. “Em todas as etapas, as planilhas indicavam médias de velocidades bem altas para cumprirmos. Foram disputas bem dinâmicas e técnicas, com constantes trocas de velocidade. Isso exigiu 100% de concentração. Ainda ressalto para o alto nível dos obstáculos de percurso, que judiavam demais dos carros. Isso pediu atenção, pois se descuidássemos certamente ficaríamos pelo caminho”, declarou Bontempo.
A sétima etapa largou de manhã do município de Aquidauana (MS), e colocou como último desafio um trecho cronometrado de 240 quilômetros (no total foram percorridos 420 quilômetros). O roteiro passou por propriedades particulares, com retas gigantescas. “Em termos de velocidade, foi a etapa mais rápida de todas. Médias extremamente altas, mas em um terreno fácil de pilotar. Tivemos uma reta com cerca de 30 quilômetros, e as médias de velocidade exigidas em planilhas variavam de 80 km/h para 72 km/h para 76 km/h para 80 km/h para 50 km/h para 65 km/, e sempre neste ritmo”, falou o piloto. Já na reta final do trajeto, os off-roaders precisaram conter os ímpetos diante de muitas pedras, erosões, setores com trial, lombas e travessias de riachos. “Hoje foi uma prova para o navegador, e decidiu quem esteve com a melhor aferição”, justificou. Na etapa, a Araponga Rally obteve o quinto lugar. Na classificação final do certame, Bontempo e Martins subiram no quinto lugar do pódio.
Os off-roaders retornam para casa com um “algo a mais” na vida. Orgulhosos de terem competido no Rally dos Sertões, a dupla sabe que adquiriu novos aprendizados e mais técnicas de pilotagem e navegação. “O Sertões é uma prova muito dura. Extremamente exigente para o equipamento e para as capacidades técnicas de piloto e navegador. Exige demais do preparo físico e mental de toda a equipe. O desgaste é grande, perceptível em todos os participantes... Mas estamos todos felizes. O cansaço acumula ao longo dos dias e você vai se superando. O Rally dos Sertões era um sonho e já foi uma importante vitória alinhar o nosso carro neste grid; chegar então... É uma baita conquista. Receber um troféu do rali, é algo inesquecível... Ano que vem tem mais! O Rally dos Sertões não é uma experiência para ser vivida uma única vez”, encerrou Bontempo. 
O piloto Roberto Bontempo e o navegador Leonardo Martins tem patrocínio de Tempore Engenharia. E apoio de Accert Competições e SFI Chips

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo