Sexo e boca: como os dentistas podem diagnosticar precocemente a sífilis

INSCREVA-SE NO MEU CANAL NO YOUTUBE
CAMINHAR E PENSAR É SÓ COMEÇAR




Dia do sexo
- Avançando rapidamente no Brasil, a sífilis pode ser diagnosticada não apenas por especialistas em Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). O olhar atento e criterioso de um dentista pode ser determinante para o diagnóstico precoce da doença que acomete 6 milhões de pessoas por ano no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.
- O Dia do Sexo – comemorado em 6/9, uma alusão à posição sexual – é uma excelente oportunidade para falar sobre a importância do uso correto de preservativos, inclusive para o sexo oral, uma forma de contágio de várias DSTs.
São Paulo, 28 de agosto de 2017 – Ao voltar de uma viagem de férias à Espanha, um paciente do dentista Fábio Bibancos procurou um otorrinolaringologista por conta de uma queimação na garganta. Nada constatado pelo médico, reportou o incômodo ao dentista que, após exame clínico criterioso, diagnosticou sífilis. Longe de ser um caso isolado, a história ilustra o avanço de uma doença que não escolhe idade, sexo ou classe social. Nos últimos cinco anos, os casos reportados comprovam que a sífilis se tornou uma epidemia no Brasil, sobretudo nos grandes centros urbanos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a cada ano, cerca 6 milhões de pessoas sejam diagnosticadas no mundo com sífilis congênita, gestacional e adquirida.
Diante da gravidade do avanço da doença, a atenção de vários profissionais da saúde se torna determinante para o combate. Nesse contexto, o papel do dentista é muito relevante. “Sexo e boca. Apesar dessa relação ser muito estreita, pouco se fala sobre o vínculo entre sexo e saúde bucal. A boca, de certa forma, também pode ser considerada um órgão sexual. É revestida de mucosa, assim como os genitais e o ânus. Quando há contato no ato sexual, sempre surge a possibilidade de transmissão de vírus e micro-organismos causadores de doenças, já que o encontro entre as mucosas dos parceiros envolve secreções como esperma e líquido vaginal. E a sífilis pode estar presente, embora muitas vezes não existam feridas na boca”, detalha o dentista dr. Fábio Bibancos.
Na opinião de Bibancos, o paciente deve enxergar o dentista como um profissional da área médica, ou seja, alguém capacitado a fazer o primeiro diagnóstico por meio de um exame clínico, sobretudo em manifestações de doenças bucais e alterações na boca. Na prática, a conversa com o dentista tem que ir além dos problemas dentais corriqueiros.
Com 30 anos de experiência, Fábio Bibancos defende que a atuação do dentista deve ultrapassar a fronteira do cuidado com os dentes; como profissional da saúde, o cuidado deve ser integral. Segundo Bibancos, mestre em Saúde Coletiva, nos órgãos genitais, a doença – provocada pela bactéria Treponema pallidum – deflagra uma ferida (cancro), que geralmente não provoca dor. Mas, esse cancro pode acometer a boca, muitas vezes sendo confundido com herpes, já que atinge os lábios, a língua ou orofaringe (perto de onde engolimos). “O grande perigo é alcançar o céu da boca, pois as feridas podem causar perfurações, invadindo as cavidades nasais. A língua, por sua vez, aumenta de tamanho e muda o formato. Quando chega a esse ponto, pasme, até um simples beijo pode disseminar a doença”, detalha dr. Bibancos, acrescentando que, tratada precocemente, a sífilis pode ser curada sem causar maiores danos à saúde.
Prevenção
Fábio Bibancos aponta, como todos os especialistas sérios, a prevenção como a principal arma para combater o avanço da sífilis e de outras doenças sexualmente transmissíveis. “Usar camisinhas com sabor é uma forma divertida e segura de praticar o sexo oral. E, muita atenção: depois de usar a camisinha para o sexo oral, não podemos aproveitá-la para a penetração. A saliva e os dentes podem ter danificado a borracha e isso nem sempre é visível. O ideal é usar outra para continuar a brincadeira”, recomenda.
Além da sífilis, outras doenças podem ser transmitidas pelo sexo oral. Uma delas é a gonorreia – uma infecção bacteriana causada pela Neisseria gonorrheae. De acordo com dados da OMS, anualmente 78 milhões de pessoas são diagnosticadas com a doença no mundo. A doença tem se tornado mais resistente; o Brasil é um dos países que têm um nível de resistência especialmente alto, estando no grupo em que a ciprofloxacina – medicamento usado no tratamento – não funcionou de 6% a 30% dos casos.  
Sobre Fábio Bibancos
Cirurgião-dentista graduado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Fábio Bibancos é especialista em Odontopediatria e Ortodontia, e mestre em Saúde Coletiva. Em 1987, fundou o Instituto Bibancos de Odontologia – clínica odontológica que é referência em gestão e a primeira no Brasil a receber o selo ISO 9001 de qualidade. Com consultórios em São Paulo e no Rio de Janeiro, a clínica comemora 30 anos em 2017.
Fábio Bibancos é autor dos livros Um Sorriso Feliz para Seu FilhoA Guerra dos MutansBoca! e Sorrisos do Brasil; e fundador e presidente-voluntário da OSCIP Turma do Bem (TdB), que conta com 17 mil dentistas voluntários – os Dentistas do Bem, a maior rede de voluntariado especializado do mundo – espalhados pelo Brasil, América Latina e Portugal, realizando atendimento gratuito para milhares de crianças e jovens. Eleito Empreendedor Social 2006 pela Folha de S. Paulo e Schwab Foundation, ligada ao Fórum Econômico Mundial de Davos, Fábio Bibancos é um Fellow Ashoka, rede de empreendedores sociais presente em 65 países. Hoje, a TdB é uma das cinco organizações com maior impacto social do planeta.
Em 2012, Fábio Bibancos criou o projeto Apolônias do Bem, que proporciona tratamento odontológico gratuito a mulheres vítimas de violência. Inicialmente, o projeto atendeu mulheres em São Paulo e, nos anos seguintes, no Rio de Janeiro e Espírito Santo. Com o aumento de pedidos de ajuda, a TdB decidiu expandir o projeto para outros Estados com o apoio dos dentistas voluntários da rede. Atualmente, o programa já atendeu mais de 1.000 mulheres. Com a expansão internacional da TdB, Fábio Bibancos criou o prêmio Melhor Dentista do Mundo para reconhecer o profissional que mais fez pelo próprio município, ou seja, além de atender a jovens e crianças, fez a diferença na sua cidade e região, conquistando mudanças nas políticas públicas, espaços na imprensa, divulgações do projeto e o aumento de parcerias e voluntários. http://bibancos.com.br/
Sobre o Instituto Bibancos de Odontologia
Criado há três décadas em São Paulo, o Instituto Bibancos de Odontologia se tornou referência brasileira em gestão, atendimento e engajamento social na área de odontologia. Fundada e presidida por Fábio Bibancos – especialista em Odontopediatria e Ortodontia, e mestre em Saúde Coletiva – a clínica transdisciplinar foi a primeira, na América Latina, a contar com o certificado de qualidade ISO 9001.
Com unidade também no Rio de Janeiro, o Instituto possui programas diferenciados de atendimento como a Day Clinic, que permite ao paciente diminuir a quantidade de visitas ao consultório, concentrando o atendimento proposto no maior número de horas possíveis em um único dia. A iniciativa otimiza o tempo do paciente, aumenta a comodidade e o bem-estar, além de apresentar resultados imediatos na saúde e estética bucal. A metodologia possibilita o atendimento a pacientes de outros países e brasileiros que residem fora do eixo Rio-São Paulo.
Conectado com a inovação, o Instituto Bibancos de Odontologia recorre às mais avançadas técnicas, como novos aparelhos para anestesia, scanners 3D para a produção de facetas, implantes com carga imediata, microscopia eletrônica para tratamento de canal e mapeamento do genoma dos pacientes, importante inclusive como referência na solução de outras questões de saúde.
Em 2017, o Instituto Bibancos se tornou pioneiro na criopreservação de células-tronco, extraídas a partir do dente de leite. Por meio de uma parceria com a R-Crio, a clínica atua na coleta dos dentes para posterior armazenamento das células-tronco.

Printec Comunicação www.printeccomunicacao.com.br
Visite a página da Printec Comunicação no Facebook
Betânia Lins

Vanessa Giacometti de Godoy 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo