Treinamento funcional: Conceito HIIT serve para vários exercícios


INSCREVA-SE NO MEU CANAL NO YOUTUBE
CAMINHAR E PENSAR É SÓ COMEÇAR



Você já viu na academia alguém aumentando e diminuindo a velocidade da esteira? Então, essa pessoa não estava confusa com o aparelho, mas sim executando o treino HIIT (High-Intensity Interval Training, treino intervalado de alta intensidade, no português). Essa é a bola da vez para quem quer secar.

Getty Images

O método consiste em uma série de exercícios de alta intensidade, o que exige a necessidade de intervalos para que o praticante possa se recuperar dos esforços e terminar toda a sequência de atividades. E é essa alta intensidade mesclada com descansos ativos (diminuir a velocidade na esteira, por exemplo) ou passivos a grande diferença do HIIT.

Tradicionalmente, o HIIT é feito em atividades aeróbicas, mas o termo HIIT não representa apenas uma atividade específica. Existe uma grande variedade de protocolos que podem ser caracterizados como HIIT. Ele não pode ser rotulado como apenas um exercício aeróbico. Pode ser feito em pedalada, remo ou até natação

Por exemplo, treinos de musculação também podem ter formato HIIT, mas é preciso auxílio. O método também pode ser feito em aparelhos de musculação, mas, para isso, é necessário acompanhamento. Como a premissa do HIIT é ter um estímulo de alta intensidade, na hora de fazer essa atividade com cargas, precisamos prezar pela segurança. Por isso é preciso ter o acompanhamento bem próximo de um profissional de Educação Física.

O principal objetivo desse método de treinamento é melhorar o condicionamento físico e aumentar o gasto energético. O HIIT é um exercício com um potencial muito grande para melhorar a aptidão física e é muito usado por quem quer emagrecer por conta de estudos na área que teriam demonstrado que ele reduz gordura, principalmente abdominal.

Isso fez com que o método ficasse famoso e rotulado como 'o melhor para emagrecer'. Mas, atualmente, temos evidências que essa diferença parece não existir ou não ser tão impactante quanto parecia. O tema é polêmico e, por isso, ainda precisamos de mais estudos a respeito. Alguns estudos mostram que, após uma sessão de HIIT, as pessoas sentem menos fome, já que o exercício ajudaria na liberação de hormônios que controlam a saciedade. No entanto, ainda novas pesquisas devem surgir a respeito desse tema.

E por que ele caiu no gosto da população?

O método HIIT está bombando nas academias pelo fato de a maioria das pessoas não ter tempo para treinar. Cada vez mais os alunos buscam treinos rápidos e que os ajudem a alcançar seus objetivos. Porém não é só por que você faz um treino HIIT que está livre de outras atividades. Dependendo do objetivo da pessoa, pode ser necessário complementar com outros tipos de treinamento.

Antes de iniciar um treino de HIIT, assim como qualquer outra atividade física, é necessário passar por uma avaliação com um profissional de Educação Física. Ele irá analisar a viabilidade desse tipo de treino, bem como se ele irá ajudar o aluno a atingir seus objetivos.

Uma sugestão de treino HIIT para quem se interessou pela prática: fazer de 15 a 20 séries de 30 segundos e com 30 segundos de descanso ativo entre as séries. Vale corrida, bike, natação, corda ou qualquer outra atividade aeróbica.

Quanto aos treinos de musculação, não é seguro sugerir um treinamento porque, para ele ser considerado de alta intensidade, será preciso observar vários fatores, como condicionamento e coordenação motora.

Acima, falamos sobre a influencia do método Hiit no emagrecimento do aluno. Nessa linha de estudo, tenho um Workshop excelente para apresentar para quem se interessa mais pelo assunto. Clique aqui! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo