Inspeção para veículos diesel em todo o Estado de SP representa avanço na melhoria da qualidade do ar



A implantação da inspeção ambiental para veículos diesel em todo o Estado de São Paulo é um avanço importante para a melhoria da qualidade do ar. “Sem dúvida, este trabalho é positivo sob o aspecto ambiental e como tem âmbito estadual terá efeito bem significativo. A inspeção na cidade de São Paulo comprovou os benefícios da medida para redução de poluentes e não poderia ter sido interrompida, uma vez que a legislação determinava”, comenta Antonio Fiola, presidente do Sindirepa-SP e Sindirepa Nacional.
Durante o período de inspeção na cidade de São Paulo, levantamento mostra que houve redução na emissão de poluentes tóxicos pela melhoria da manutenção da frota que equivaleria à retirada de circulação de 1,4 milhão de automóveis e motos para monóxido de carbono, 850 mil automóveis e motos para hidrocarbonetos e 36 mil veículos diesel (caminhões, ônibus, vans, picapes etc.) para material particulado (base ano 2012).

Segundo estudos da Faculdade de Medicina da USP, a redução dos poluentes reduziu a mortalidade na Capital (559 mortes prematuras) e a morbidade (1515 internações foram evitadas anualmente). Dividindo o custo das inspeções pelo número de mortes evitadas, chega-se a R$ 10 mil por vida salva, o que caracteriza este programa como o de maior custo-efetividade para a saúde pública, gerando uma economia para os cofres públicos de cerca de US$ 79 milhões por ano.

Desde a interrupção da inspeção ambiental veicular na cidade de São Paulo em 2013, o Sindirepa tem trabalhado em várias frentes para que a medida seja revertida. Faz parte do grupo de dezoito entidades de vários setores (órgãos de pesquisa, saúde, engenharia, normas técnicas, meio ambiente e automotivo) que visa destacar aos órgãos públicos a importância da inspeção veicular, que inclui avaliação de emissões e fiscalização de itens de segurança de veículos, como já acontece nos Estados Unidos, União Europeia, México, Chile, Canadá e Japão, para melhorar a qualidade do ar e reduzir acidentes de trânsito.

Fiola acredita que a medida do governo possa vir a ser ampliada para veículos leves, o que seria muito importante. “Quando a prefeitura iniciou a inspeção na cidade de São Paulo, em um primeiro momento, foi só para veículos diesel. “O mais importante de tudo é conscientizar a população sobre a importância sobre os benefícios que a redução de emissões de poluentes traz para a saúde”, afirma.

O Sindirepa-SP possui o Programa para Melhoria da Manutenção de Veículos a Diesel (PMMVD), que já existe há quase 20 anos, em parceria com a CETESB, realizando anualmente ações conjuntas no combate à redução de poluentes em locais de grande concentração de caminhões, além de promover encontros com reparadores especializados em veículos pesados para incentivar a troca de informações e atualização. Hoje, o programa conta com a participação de oficinas, que estão autorizadas a fornecer o Relatório Técnico de Manutenção que garante redução de 70% do valor da multa por emissão de fumaça preta.

O PMMVD também consiste em dar orientação aos motoristas durante a Operação Inverno para mostrar que medidas simples como a substituição de filtro de ar saturado por outro novo e regulagem do motor podem reduzir em até 40% os níveis de emissões de poluentes. A relação das oficinas credenciadas ao PMMVD está disponível no site www.portaldareparacao.com.br.


Fonte:
Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa
Jornalista responsável - Majô Gonçalves – MTB 24.475
Solange Suzigan
www.versoassessoriadeimprensa.com.br
https://www.facebook.com/verso.assessoria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo