DD (DIGITAL DESIGNS) CHEGA AO BRASIL COM NOVOS PRODUTOS


Empresa norte americana de som automotivo desembarca no Brasil com uma ampla variedade de produtos com tecnologia diferenciada, potência, qualidade e eficiência. Com mais de 22 anos de atuação no mercado norte americano, exportando para praticamente todos os continentes, a DD (Digital Designs) é uma das empresas mais conceituadas na fabricação de uma ampla linha de subwoofers para o dia a dia e para competições, além dos kits componentes que completam o som interno ou externo do veículo. A empresa chega ao mercado nacional com o nome DD Brasil e traz consigo toda a competência sob a responsabilidade do Diretor Técnico Paulo Cesar da S. Rocha, conhecido como Paulinho Som. Algumas linhas de Subwoofers já estão disponíveis no mercado com uso recomendado para atender diversos tipos de sonorização de qualidade interna e externa, das mais simples às mais sofisticadas que pedem uma reprodução de graves mais baixa. Produtos A série 200, 300 e 500 é composta de falantes de 10, 12 e 15 polegadas, com potência de 250 WRMS, 350WRMS e 450 WRMS, respectivamente. A série 1500 é composta de falantes de 8, 10, 12 e 15 polegadas e a potência é de 600 WRMS. O cone de toda a linha de subwoofers é na cor preta, com logo em vermelho e são fabricados de celulose com misturas especiais e o imã é de ferrite de bário anisotrópico. Uma novidade fica por conta do processo de fabricação dos produtos. Não são utilizados terminais para evitar oxidação e mau contato. É utilizado um tipo de cordoalha que vem direto da bobina até o fio preso na carcaça, com tamanho suficiente para soldagem no fio que vem do sistema de amplificação, sem nenhuma perda. Sua construção é artesanal, por pessoal treinado para o processo da produção de um DD. O material utilizado é de alta tecnologia, qualidade e eficiência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Stibo Systems auxilia na otimização no lançamento de produtos nas lojas da Netshoes

Nicolas Ferreira entra para história do FMX nacional ao acertar o frontflip