Rally dos Sertões: uma luta pessoal nas descobertas de capacidades






Em menos de um mês, pilotos e navegadores darão início à maior competição do País. Serão mais de 3 mil quilômetros percorridos em busca do pódio, cuja a maior recompensa é superar limites físicos e psicológicos, e conquistar novas aptidões para a vida

Em menos de um mês, equipes de rali darão início à maior competição do País (Doni Castilho/DFOTOS)
Em menos de um mês, equipes de rali darão início à maior competição do País
(Doni Castilho/DFOTOS)

O 25º Rally dos Sertões será realizado de 19 a 26 de agosto (Divulgação)
O 25º Rally dos Sertões será realizado de 19 a 26 de agosto
(Divulgação)

A equipe Bulldog Racing enfrentará mais de 3 mil quilômetros em busca do pódio (Doni Castilho/DFOTOS)
A equipe Bulldog Racing enfrentará mais de 3 mil quilômetros em busca do pódio
(Doni Castilho/DFOTOS)
Novamente, a cidade de Goiânia está no radar do rali nacional. A capital goiana receberá a caravana do 25º Rally dos Sertões a partir do dia 16 de agosto, quando se abrirão os portões do Autódromo Internacional de Goiânia. De 19 a 26 de agosto, serão sete dias de disputas, percorrendo 3.344 quilômetros até a chegada em Bonito, MS. O roteiro passará por Goiânia (GO), Goianésia (GO), Santa Terezinha de Goiás (GO), Barra dos Garças (MT), Coxim (MS) e Aquidauana (MS).
De acordo com a organização do 25º Rally dos Sertões, o grid será composto por aproximadamente 240 veículos, entre motos, quadriciclos, UTVs e carros. São pilotos e navegadores que sonham em subir no pódio desta competição que exige muito além de habilidades técnicas e coragem. Devido ao nível de obstáculos existentes ao longo do percurso formado por estradas de terras e areia, e das longas horas consecutivas dentro das máquinas sem pausa para descanso, o maior desafio entre todos é superar os seus próprios limites.
O piloto da equipe Bulldog Racing, Flávio Lunardi, escreve a sua história no Rally dos Sertões há dois anos, o que para ele, já é mais do que a realização de um sonho. “Estarei pela terceira vez na disputa e cada participação é uma melhoria constante, tanto na parte de convivência, preparo físico e mental, equipamentos, pessoal etc. A cada ano, por me sentir mais íntimo ao esporte, busco fazer a minha melhor prova, com paciência, tranquilidade, acelerando onde for possível e preservando o veículo nos trechos mais críticos, respeitando sempre nossos adversários, o regulamento do evento e todas as pessoas envolvidas”, apontou o piloto, que há dois anos compete ao lado do navegador Fred Budtikevits.
É fato que o Sertões cria enorme expectativas e, uma das dificuldades é dosar a ansiedade. “É a somatória de ter um bom lado psicológico, bom entrosamento da dupla e ter confiança no veículo, tê-lo dominado na mão. Dosar a ansiedade e a vontade de acelerar nos primeiros dias é fundamental. Para mim, as duas primeiras etapas são as mais importantes, somadas com a última etapa, pois no meio do rali, apesar do estresse e cansaço, entramos em uma zona de conforto, com o rali administrado e conscientes do que precisa ser feito”, explicou Budtikevits.
Há 25 anos, a direção técnica do Rally dos Sertões levanta trajetos com obstáculos extremamente complicados de serem superados, afinal, trata-se de um rali de alto rendimento. Sem dar trégua aos competidores, o certame sempre passará por onde estiverem as piores erosões, trial, as subidas e descidas em encostas de barrancos, travessias de rios com armadilhas no fundo e muito mais. E ainda, o trajeto passa por regiões inóspitas, longe de civilização e meios de comunicação. “É isso que faz o Rally dos Sertões ser tão desejado, misterioso, surpreendente e bem quisto entre os amantes do fora-de-estrada”, encerrou Lunardi.

A equipe Bulldog Racing tem patrocínio de Luna Incorporadora e Henz Engenharia. Apoio de Kayo Veículos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

Evento no Paraná debate inovação no lançamento regional do movimento 100 Open Startups

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo