INVENÇÃO PROMETE ACABAR COM DANOS A RODAS E PNEUS DE CARRO DURANTE ESTACIONAMENTO






Invento promove tranquilidade ao motorista que quer poupar suas rodas, pneus e calotas de estragos durante manobras com e sem uso de ré

Não tem coisa pior do que você instalar aquela roda de liga leve novinha ou comprar um carro 0km da concessionária e, de bobeira, chocar as rodas dianteiras ou traseiras na calçada não é mesmo? Tão desagradável quanto, é você aguentar as gozações dos outros que estão contigo no carro e ouvir aquele estrondo, quando a roda se choca na calçada. Daí vem aquele frio na barriga e todas as atenções do pessoal que passa por perto se voltam para você…
Ou então você é aquela pessoa boa de manobras, então cai a noite junto com uma chuva forte. Seus vidros e retrovisores embaçam e molham rapidamente, dificultando o encostamento/estacionamento – ninguém merece!
20170124_125309
Você até pode ter investido num retrovisor tilt down, cujo preço hoje varia de R$300 a R$1.000, de acordo com o modelo. Mas ele não resolve quando você bate as rodas dianteiras na calçada na hora de encostar seu veículo. E talvez você não queira fazer um tremendo investimento, ou tenha condições de adquirir “carros-robôs”, melhor dizendo, aqueles que vem com sistemas complexos de sensoriamento como o Park Assist e o Intellisafe que você usa 2 vezes, uma para experimentar, outra para mostrar para o seu cunhado, e nos quais o processo de leitura dos sensores e acionamento dos movimentos é demasiadamente lento e irritante.  Daí um motorista cola na sua traseira, começa a buzinar irritado com sua demora para estacionar numa simples vaga. E o pior: quando diante de vagas mais difíceis, estes sistemas complexos não funcionam! Você paga os olhos da cara por algo sem eficiência!
Veja
Pensando ajudar nessas situações, o inventor Paulo Gannam desenvolveu um “Sensor lateral de estacionamento para proteger pneus, rodas e calotas junto ao meio-fio”.  Para o inventor, que já dispõe da prova de conceito do produto feita em PIC e em Arduino, o principal benefício do produto é o fato de ser mais acessível e atingir um público mais amplo, seja pessoas de menor poder aquisitivo, seja aquelas de maior poder aquisitivo que não tem interesse em gastar horrores com produtos de assistência abarrotados de sensores e/ou câmeras e seus softwares: os chamados ADAS (Advanced Driver Assistance Systems).

O invento permite o conhecimento antecipado e preciso de uma distância segura entre pneus/rodas e o meio-fio, proporcionando maior tranquilidade ao motorista, com uma margem de segurança ao estacionar o carro, eliminando aquele desgaste nos pneus e nas rodas por meio de arranhões, rupturas, manchas, etc.
“Este projeto agrega diversas vantagens, entre elas: praticidade, facilidade, tranquilidade e maior segurança àquelas pessoas que gostam de proteger seus carros o máximo possível, mantendo seu veículo sempre valorizado e bonito. Ele é um salvador de rodas e um assistente de estacionamento, só que muito mais barato!”, afirma Gannam.

Aqui você encontra vídeos bem legais em que o inventor fala de seu produto e demonstra o funcionamento dos pmvs:
Parceria – O produto já tem patente depositada no INPI e o inventor busca obter parceria com fabricantes, montadoras ou sistemistas, para realizar testes, industrializar e lançar o produto no mercado.

Este produto não será implantado e nem é destinado a empresas que estão focadas exclusivamente em P&D de tecnologias mais avançadas. É direcionado a empresas que forem capazes de enxergar viabilidade comercial justamente por não se tratar de uma tecnologia avançada, de baixo custo e aproveitável pelos próximos anos livre de concorrência, até que as demais tecnologias sejam, se é que o serão, popularizadas.
Tel.: (35) 9 8404 4124
Skype: paulo.gannamsensor 4untitled.611Gannam mostra seus dois pmvs do sensor para rodas            


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barba exige cuidados básicos, mas fundamentais

Atletas da delegação olímpica brasileira são recebidos no Palácio do Planalto

FPT Industrial chega a marca de 30.000 motores GNV vendidos no mundo